Mapa da Feira

Pesquisa intitulada “Retrato da Leitura no Brasil” apresenta um quadro tão preocupante quanto provocador. Ainda que os dados mais recentes sejam de 2011, os indicadores se mostram bem realistas quanto ao caminho que educadores e sociedade devem seguir para que a atual e futuras gerações percebam a importância da leitura na formação homogênea de todos os indivíduos.

Conforme o levantamento, feito pelo Instituto Pró-Livro em parceria com o Ibope Inteligência, o número de brasileiros considerados leitores caiu de 95,6 milhões (55% da população estimada), em 2007, para 88,2 milhões (50%), em 2011. Considere-se neste cenário, o interesse pela leitura espontânea e a leitura como atividade escolar.

A pesquisa cita, entre as razões para este declínio a falta de estímulos vindos da família, a popularidade dos meios tecnológicos que concorrem em termos de entretenimento, a falta de mais bibliotecas populares, enfim, há vários componentes. Mas concordamos que é na família, seguida da escola, onde começa o hábito da leitura. É fato que pais que lêem com frequência, e principalmente compartilham com as crianças desde cedo suas leituras, ajudam muito a formar este gosto pelas letras, tornando crianças curiosas em ávidos adultos leitores.

Há 10 anos começamos a trabalhar uma maneira de estimular a leitura. Da modesta estrutura na primeira edição, até o evento realizado em 2012 percebemos o quanto foi possível avançar. Em 2013 a Feira do Livro chega à sua décima edição com a certeza de que o caminho está bem sedimentado. Um projeto que contribui para a prática leitora, na medida em que oferece acessibilidade ao livro em todas as faixas de pessoas, mas também como catalisador da diversidade cultural que forma cidadãos melhores, conscientes do seu papel crítico na sociedade.

Impulsionados pelo dinamismo de Joinville, tendo a Feira do Livro como um de seus componentes, vimos a cidade ampliar o mercado livreiro. Registro importante foi, em meio a este processo, o surgimento de iniciativas como o Proler, no papel também de formador de leitores e de novos escritores, e a aprovação do Sistema Municipal de Incentivo à Cultura (Simdec), como política pública que vem apoiando novos autores.

De 3 a 14 de abril, com a presença de autores consagrados, e dos novos talentos, a Feira do Livro oferece esta nova oportunidade contato com a leitura. Sintam-se todos convidados.

 

Sueli_Brandao_Feira_Livro_Joinville Sueli Brandão
Educadora e idealizadora da Feira do Livro de Joinville
Visitantes Únicos